A DIVERSA CORRETORA DE CEREAIS

Com uma equipe treinada, o objetivo da empresa é acompanhar o dia a dia do mercado e oferecer o melhor suporte possível ao agricultor nas negociações dos produtos do campo.


A empresa tem seu foco ainda, no assessoramento ao produtor rural, visando mantê-lo bem informado quanto ao mercado e suas tendências, subsidiando-o com informações relevantes para negociações atuais e futuras.


Hoje, a DIVERSA CORRETORA se tornou uma empresa sólida e com credibilidade no segmento, por isso, é referência para instituições públicas e privadas que buscam serviços nesse setor.



“DIVERSA CORRETORA AJUDANDO A VALORIZAR O TRABALHO E ESFORÇO DO PRODUTOR RURAL”

Notícias

27/03 PETRÓLEO: Futuros aceleram perdas e Brent passa a cair mais de 6%

Porto Alegre, 27 de março de 2020 - Os preços dos contratos futuros de petróleo aceleraram as perdas, com o Brent - usado como referência no mercado internacional - caindo mais de 6%, diante de sinais renovados de excesso de oferta da commodity no mercado mundial. O gatilho para a aceleração das perdas foi a notícia de que o Departamento de Energia dos Estados Unidos suspendeu a compra de 30 milhões de barris que iria adicionar à sua reserva estratégica de petróleo, porque não conseguiu garantir o financiamento da compra. Se concretizada, a compra ajudaria a enxugar parte do excesso de oferta no mercado em um momento no qual a Arábia Saudita e a Rússia travam uma guerra em torno dos preços e ameaçam elevar a produção assim que o acordo que limita a oferta, firmado no âmbito da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), expirar em abril. Por volta de 11h27 (de Brasília), O preço do contrato do petróleo WTI negociado na Nymex e com entrega em maio caía 5,79%, cotado a US$ 21,29 o barril. Já o preço do contrato do Brent negociado na plataforma ICE com entrega para o mesmo mês recuava 7,32%, cotado a US$ 24,40 o barril. Com informações da Agência CMA. Revisão: Arno Baasch (arno@safras.com.br) / Agência SAFRAS Copyright 2020 - Grupo CMA

27/03 CORONAVIRUS: EUA terão novo programa de empréstimos, diz Mnuchin

Porto Alegre, 27 de março de 2020 - Os Estados Unidos terão novo programa de empréstimos aos norte-americanos a partir da próxima sexta-feira, para estimular a economia em meio à crise provocada pela disseminação do novo coronavírus, disse o secretário do Tesouro do país, Steven Mnuchin. "Teremos um novo programa até a próxima sexta-feira, onde bancos podem emprestar, em uma realização histórica incrivelmente agressiva", disse Mnuchin, em entrevista à "Fox Business". "Estamos fazendo tudo o que podemos porque os norte-americanos precisam de dinheiro agora. Não podemos esperar". Ao ser questionado se o país pode evitar uma recessão, Mnuchin disse que a questão número um não é como estão os números da economia agora, e sim como estão os trabalhadores norte-americanos, e o governo tem várias abordagens para isso. Além disso, "o presidente [do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Jerome] Powell e eu estamos conversamos várias vezes ao dia, todo dia", disse Mnuchin, acrescentando que o Fed invocou poderes de emergência, que foram aprovados, mesmo antes do pacote de estímulos de US$ 2 trilhões que está sendo discutido no Congresso. "O Fed e o Tesouro não esperaram o Congresso para agir", disse. "Estamos movendo na velocidade da luz". Com informaçõe da Agência CMA. Revisão: Arno Baasch (arno@safras.com.br) / Agência SAFRAS Copyright 2020 - Grupo CMA

27/03 CÂMBIO: Dólar sobe quase 2% em meio recuperação e cautela seguindo exterior

Porto Alegre, 27 de março de 2020 - O dólar comercial opera em alta de quase 2,0% frente ao real exibindo o viés de recuperação após três sessões seguidas em queda, o que não acontecia desde a última semana de dezembro de 2019, além do viés de cautela antes do fim de semana com o investidor se protegendo dos desdobramentos em relação ao novo coronavírus. Às 10h07 (de Brasília), a moeda norte-americana avançava 1,84% no mercado à vista, cotada a R$ 5,0920 para venda, enquanto o contrato para abril subia 1,37%, a R$ 5,0920. Lá fora, o Dollar Index tinha alta de 0,27%, aos 99,623 pontos. O economista-chefe da SulAmérica Investimentos, Newton Rosa, destaca a postura do investidor em "tomar posições mais defensivas" devido aos novos desenvolvimentos que o coronavírus pode ter durante o fim de semana. Hoje, o pacote de estímulos econômicos de US$ 2,0 trilhões, aprovado no Senado dos Estados Unidos na quarta-feira, pode ser aprovado na Câmara dos Representantes. Há pouco, saíram os dados de renda e gastos dos norte-americanos em fevereiro, no qual ainda não refletem os impactos do avanço do coronavírus e o período de quarentena no país. Em relação a janeiro, a renda subiu 0,6%, enquanto os gastos pessoais (PCE, na sigla em inglês) tiveram alta de 0,2% no mesmo período. Porém, a expectativa para a aprovação da medida fiscal não tira a tensão dos investidores quanto ao avanço da doença nos Estados Unidos. "Isso reflete em um mercado mais negativo. Há também um movimento de realização de lucros, já que as baixas da sessão atual revertem apenas parte dos ganhos da semana", avalia a equipe econômica do Bradesco. Em meio às medidas de estímulos econômicos anunciadas em todo o mundo, aqui, a Câmara dos Deputados aprovou o projeto que prevê auxílio financeiro mensal de R$ 600 a trabalhadores informais. O projeto segue agora para o Senado. Com informações da Agência CMA. Revisão: Arno Baasch (arno@safras.com.br) / Agência SAFRAS Copyright 2020 - Grupo CMA

27/03 ECONOMIA:Ações da Europa operam em queda com avanço de casos de coronavírus

Porto Alegre, 27 de março de 2020 - Os principais índices do mercado de ações europeu operam em queda, depois de três dias de altas, com os investidores preocupados com o avanço de casos do novo coronavírus, em especial nos Estado Unidos. Os casos globais de covid-19 se aproximam de 550 mil e os Estados Unidos passaram a China em número de casos, com mais de 85 mil pessoas contaminadas, e cerca de 365 mil mortes apenas em Nova York. No Reino Unido, o premiê Boris Johnson testou positivo para o vírus. "A cautela retorna no final de uma semana turbulenta",de acordo com o analista da CMC Markets, Michael Hewson. "A contagem de infecções e a taxa de mortalidade provavelmente continuarão a aumentar acentuadamente nas próximas semanas, e em qualquer recuperação subsequente a renda e a confiança do consumidor levarão algum tempo para se recuperar", disse ele. Além disso, os líderes da União Europeia (UE) terminaram ontem sua reunião por teleconferência sem prometer novas ações específicas para aumentar a resposta fiscal da região à crise provocada pela pandemia. Confira abaixo a variação e a pontuação dos índices europeus por volta de 9h50 (horário de Brasília): FTSE-100 (Londres): -4,99%, 5.525,69 pontos DAX-30 (Frankfurt): -3,88%, 9.612,50 pontos CAC-40 (Paris): -4,48%, 4.340,16 pontos FTSE MIB (Milão): -3,02%, 16.843,465 pontos IBEX-35 (Madri): -4,20%, 6.737,80 pontos SMI-20 (Zurique): -3,26%, 8.904,00 pontos PSI-20 (Lisboa): -1,77%, 3.942,48 pontos Com informações da Agência CMA. Revisão: Arno Baasch (arno@safras.com.br) / Agência SAFRAS Copyright 2020 - Grupo CMA

27/03 ECONOMIA: Ações da Ásia fecham em campo positivo seguindo Wall Street

Porto Alegre,27 de março de 2020 - Os principais índices do mercado de ações asiático fechou o último pregão da semana em alta, seguindo os ganhos fortes de Wall Street e diante das expectativas dos investidores de novos estímulos econômicos para conter os impactos do novo coronavírus. Ontem, os dados mostraram 3 milhões de pedidos de seguro-desemprego nos Estados Unidos em uma semana, aumentando as expectativas de que o governo norte-americano podem ampliar suas medidas de estímulos. A Câmara dos Deputados do país deve votar ainda hoje um pacote de US$ 2 trilhões. "As ações asiáticas entraram no final de semana na esteira de quatro dias consecutivos de ganhos, depois que suas contrapartes norte-americanas estenderam seus avanços", de acordo com o analista da Oanda, Han Tan. O índice Dow Jones subiu ontem mais de 1.300 pontos, no maior avanço em três dias desde 1931. "A entrega de pacotes de resgate econômico e afrouxamento quantitativo ilimitada aparentemente foram suficientes para enviar ações mais altas por enquanto", destacou o analista. Ele alerta, porém, que o custo econômico do Covid-19 pode ser mais grave. Entre os indicadores econômicos, os lucros das grandes empresas industriais da China caíram 38,3% em janeiro e fevereiro em base anual, devido à queda dos preços ao produtor e aumento dos custos devido à pandemia de coronavírus, segundo o escritório de estatísticas do país. Confira abaixo a variação e a pontuação de fechamento dos índices asiáticos: Nikkei 225 (Tóquio): +3,88%, 19.389,43 pontos Hang Seng (Hong Kong): +0,56%, 23.484,28 pontos Xangai Composto (Xangai): +0,26%, 2.772,20 pontos Kospi (Seul): +1,87%, 1.717,73 pontos Veja a variação dos índices no acumulado da semana: Nikkei 225 (Tóquio): +17,14% Hang Seng (Hong Kong): +2,98% Xangai Composto (Xangai): +0,97% Kospi (Seul): +9,68% Com informações da Agência CMA. Revisão: Arno Baasch (arno@safras.com.br) / Agência SAFRAS Copyright 2020 - Grupo CMA

27/03 CARNES: BRF aprova programa de recompra de até 7,5 mi de ações ordinárias

Porto Alegre, 27 de março de 2020 - O conselho de administração da BRF aprovou o programa de recompra de até 7,5 milhões de ações ordinárias, que tem o objetivo de permanência em tesouraria, cancelamento ou alienação no mercado, bem como para cumprir os compromissos assumidos no âmbito do plano de outorga de opção de compra de ações. O prazo máximo para aquisição é de 12 meses, com início em 27 de março e encerramento em 26 de março de 2021. Atualmente a empresa possui 713.446 ações ordinárias em tesouraria. Segundo a companhia, a compra será feita pela reserva de capital cujo valor corresponde a R$ 192,845 milhões. Com informações da Agência CMA. Revisão: Arno Baasch (arno@safras.com.br) / Agência SAFRAS Copyright 2020 - Grupo CMA

27/03 AGRICULTURA: Mapa pede apoio de secretários para garantir abastecimento

Porto Alegre, 27 de março de 2020 - Em videoconferência nesta quinta-feira (26) com secretários estaduais, a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, reforçou a necessidade de os estados colaborarem na manutenção dos serviços essenciais que garantem o funcionamento da cadeia produtiva de alimentos. "O agro é fundamental para o abastecimento de nossa população com alimentos, para que a gente tenha paz e ultrapasse este momento difícil que vive o nosso país", disse a ministra, que também conversou esta semana com a Confederação Nacional de Municípios para harmonizar procedimentos. A reunião virtual contou com a presença de 20 secretários estaduais, que puderam compartilhar dificuldades e soluções regionais encontradas em seus estados para evitar a interrupção dos serviços de abastecimento. Participaram também os secretários de Defesa Agropecuária, José Guilherme Leal, e de Política Agrícola, Eduardo Sampaio, que pediram o apoio dos secretários estaduais para evitar a interrupção de algum elo da cadeia. "A maior ajuda que podemos dar hoje para o produtor rural é garantir o fluxo de produtos", disse Eduardo Sampaio. Segundo ele, um novo decreto irá detalhar ainda mais quais os serviços não podem parar, como produção e comercialização de insumos agropecuários, medicamentos de uso veterinário, material genético, defensivos agrícolas, fertilizantes e serviços de transporte de funcionários e de carga. O secretário de Defesa Agropecuária destacou a importância de manutenção de serviços de vigilância e inspeção sanitárias e de controle de fronteiras, assim como outras áreas que continuam ativas, como os Laboratórios Federais de Defesa Agropecuária e serviços de controle e erradicação de pragas. "Peço o apoio dos secretários para que a gente consiga manter estas atividades em funcionamento durante a pandemia", disse José Guilherme Leal. Citando o decreto 10.282 de 20 de março, a ministra lembrou que é vedada a restrição à circulação de trabalhadores que possa afetar o funcionamento de serviços públicos e atividades essenciais, e de cargas de qualquer espécie que possam acarretar desabastecimento de gêneros necessários à população. "Tem ocorrido entendimentos diferentes. É preciso harmonizar entre União, Estados e municípios o entendimento sobre a importância dos serviços essenciais da cadeia produtiva". Com informações da assessoria de imprensa do Mapa. Revisão: Arno Baasch (arno@safras.com.br) / Agência SAFRAS Copyright 2020 - Grupo CMA

RSS COTAÇÕES

Cotação/Data
Último
Diferença
MAXIMO
MININO
Soja Mar/2017
1022.750S
-3.500
1031.750
1022.250
Soja May/2017
1033.500S
-3.750
1042.500
1033
Soja Jul/2017
1043S
-3.250
1051.250
1042.250
Milho Mar/2017
371S
+1.750
372.750
369.250
Milho May/2017
378.250S
+1.750
379.750
376.250
Milho Jul/2017
385.500S
+1.750
387
383.500
Farelo Mar/2017
335.0S
-2.4
338.1
334.8
Farelo May/2017
339.5S
-2.4
342.4
339.2
Farelo Jul/2017
342.9S
-2.2
345.6
342.6
Oleo de Soja Mar/2017
32.72S
+0.05
33.10
32.61
Oleo de Soja May/2017
33.00S
+0.05
33.39
32.90
Oleo de Soja Jul/2017
33.27S
+0.05
33.66
33.18
Trigo Mar/2017
441.250S
+5.250
441.750
435.250

Moeda
ÚLTIMO
VARIAÇÃO
DATA
HORA
MAXIMO
MINIMO
Dolar Comercial
5.1030S
+2.06
27/03/2020
17:01
5.1290
5.0460

Fale Conosco

Rua Rio Branco esquina com Av. Cuiabá, Ed. Comercial Montello, Sala 205 Centro, Rondonópolis - MT 78700-170

diversa@diversacorretora.com.br
marcia@diversacorretora.com.br

(66) 3439-3300 (66) 3439-3318