A DIVERSA CORRETORA DE CEREAIS

Com uma equipe treinada, o objetivo da empresa é acompanhar o dia a dia do mercado e oferecer o melhor suporte possível ao agricultor nas negociações dos produtos do campo.


A empresa tem seu foco ainda, no assessoramento ao produtor rural, visando mantê-lo bem informado quanto ao mercado e suas tendências, subsidiando-o com informações relevantes para negociações atuais e futuras.


Hoje, a DIVERSA CORRETORA se tornou uma empresa sólida e com credibilidade no segmento, por isso, é referência para instituições públicas e privadas que buscam serviços nesse setor.



“DIVERSA CORRETORA AJUDANDO A VALORIZAR O TRABALHO E ESFORÇO DO PRODUTOR RURAL”

Notícias

30/07 MILHO: Colheita da safrinha chega a 84,19% no Mato Grosso - IMEA

Porto Alegre, 30 de julho de 2021 - A colheita da segunda safra de milho 2020/21 do Mato Grosso atingiu 84,19%, conforme o Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (IMEA), com número obtido até 30 de julho. Na semana anterior, o índice era de 72,79%. No mesmo período do ano passado, a colheita era de 93,55%. Dylan Della Pasqua (dylan@safras.com.br) / Agência SAFRAS Copyright 2021 - Grupo CMA

30/07 AGENDA: Acompanhe os principais eventos do agronegócio na semana que vem

Porto Alegre, 23 de julho de 2021 - Acompanhe abaixo os principais eventos ligados ao agronegócio e à economia na semana entre 2 e 6 de agosto: -----Segunda-feira (2/08) - O BC divulga às 8h30min o Relatório Focus com as previsões do mercado para a economia. - Inspeções de exportação semanal dos EUA - USDA, 12hs. - Balança comercial de julho - Ministério da Economia, 15hs. - Condições das lavouras dos EUA - USDA, 17hs. ----Terça-feira (3/08) - Eurozona: O índice de preços ao produtor de junho será publicado às 6h pela Eurostat. - O IBGE divulga às 9h os dados da Pesquisa Industrial Mensal - Produção Industrial referentes a junho. - Dados sobre as lavouras do Paraná - Deral, na parte da manhã. -----Quarta-feira (4/08) - A posição dos estoques de petróleo dos EUA até sexta-feira da semana passada será publicada às 11h30min pelo Departamento de Energia (DoE). - Definição da taxa Selic, juro básico da economia brasileira - Copom/BC, após o fechamento do mercado. - Resultado financeiro da Petrobras, após o fechamento do mercado. -----Quinta-feira (5/08) - Reino Unido: A decisão de política monetária será publicada às 8h pelo Banco da Inglaterra. - Reino Unido: O Relatório de Inflação, documento trimestral com projeções para a economia, será publicado às 8h pelo Banco da Inglaterra. - EUA: O resultado da balança comercial de junho será publicado às 9h30 pelo Departamento do Comércio. - Exportações semanais de grãos dos EUA - USDA, 9h30min. - Dados de desenvolvimento das lavouras argentinas - Bolsa de Cereais de Buenos Aires, 15hs. - Dados das lavouras no Rio Grande do Sul - Emater, na parte da tarde. -----Sexta-feira (6/08) - Alemanha: A produção industrial de junho será publicada às 3h pelo Ministério de Economia e Tecnologia. - Atualização da evolução das lavouras argentinas - Ministério da Agricultura, na parte da manhã. - EUA: O número de empregos criados ou perdidos pela economia (payroll) e a taxa de desemprego referentes a julho serão publicados às 9h30 pelo Departamento do Trabalho. - Dados do setor automotivo no mês de julho - Anfavea, 10hs. - Dados de desenvolvimento das lavouras do Mato Grosso - IMEA, na parte da tarde. Dylan Della Pasqua (dylan@safras.com.br) / Agência SAFRAS Copyright 2021 - Grupo CMA

30/07 ETANOL: Vendas de hidratado caem pelo sexto mês consecutivo em junho - ANP

Porto Alegre, 30 de julho de 2021 - Em junho de 2021, o volume de etanol hidratado transacionado pelas distribuidoras foi de 1,28 bilhão de litros, redução de 4,28% em relação a junho de 2020 (1,34 bilhão de litros). Segundo a Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustiveis, na comparação com maio/21 (1,5 bilhão de litros), houve recuo de 14,53% no volume total de vendas do biocombustível, sexto mês consecutivo de redução. Na média diária de vendas houve queda de 11,68%. No acumulado dos seis primeiros meses de 2021, as vendas de etanol hidratado somaram 9,2 bilhões de litros, aumento de 2,71% em relação ao verificado no mesmo período de 2020 (9,0 bilhões de litros). Na desagregação regional, ocorreram predominâncias de altas na comparação com jun/20, com destaques de alta para a região Nordeste (12,64%) e de baixa para a região Sul (-15,40%). Já na comparação com maio/21, todas as regiões apresentaram queda no consumo, com destaque para a região Sul (-18,16%). A participação do etanol no total do ciclo Otto reduziu de 41,24%, em jun/20, para 38,25%, em jun/21, dado que a gasolina C registrou alta intensa (17,39%) no volume comercializado enquanto o biocombustível apresentou queda nas vendas no mesmo período. As importações de etanol (anidro e hidratado) totalizaram 15,1 milhões de litros em junho/21, queda de 44,91% na comparação com jun/20 (27,3 milhões de litros) e estável na comparação com maio/21. Esse foi o segundo menor montante importado para meses de junho da série histórica iniciada em 2012, inferior apenas ao registrado em junho/12 (7,2 milhões de litros). A participação das importações no total das vendas foi de 0,70% em jun/21, percentual inferior ao registrado em jun/20 (1,32%) e superior a maio/21 (0,65%). As informações partem da assessoria de imprensa da ANP. Revisão: Fábio Rübenich (fabio@safras.com.br) / Agência SAFRAS Copyright 2021 - Grupo CMA

30/07 CLIMA: Concórdia (SC) registra madrugada mais fria do ano - Embrapa

Porto Alegre 30 de julho de 2021 - A madrugada desta sexta-feira (30) teve a temperatura mais baixa do ano em Concórdia (SC) até agora, com -3C segundo os dados da estação agrometeorológica da Embrapa Suínos e Aves. Isso sem considerar a sensação térmica, uma percepção que combina a temperatura do ar com umidade e velocidade do vento. Foi o terceiro dia consecutivo em que a temperatura mínima diária no município ficou negativa (na quarta e na quinta fez -1C). A última vez em que os termômetros chegaram a -3C foi em 7 de julho de 2019. Já a temperatura mais baixa registrada desde que a estação agrometeorológica da Embrapa entrou em funcionamento é de -4C, nos dias 11 e 12 de julho de 1988. A estação da Embrapa funciona desde 1985 no centro de pesquisa no distrito de Tamanduá e segue a normatização do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Na internet, estão disponíveis para consulta as informações a partir de 1987, no endereço www.cnpsa.embrapa.br/meteor. As informações partem da assessoria de imprensa da Embrapa Suínos e Aves. Revisão: Arno Baasch (arno@safras.com.br) / Agência SAFRAS Copyright 2021 - Grupo CMA

30/07 CORONAVIRUS: Casos diários sobem na Europa; Reino Unido reporta 30 mil

Porto Alegre, 30 de julho de 2021 - O número de contaminações diárias provocadas pelo novo coronavírus subiu na Europa, como alta no Reino Unido, na Itália e na Alemanha, de acordo com dados dos governos nacionais, em meio à propagação da variante Delta, mais contagiosa. No Reino Unido, as infecções avançaram em 30.871 em um dia, depois da alta de 25.713 de ontem, para um total de 5.857.556, mostram dados do governo. As mortes subiram em 91 em um dia, para 129.877. A França reportou alta de 25.429 casos confirmados em um dia, depois do avanço de 27.923 de ontem, para um total de 6.142.282. Os óbitos por covid-19 em hospitais no país aumentaram em 28 em um dia, para um total de 111.951, segundo o governo do país. Já a Itália reportou um total de 4.343.519 infecções, um avanço de 6.171 em um dia, depois da alta de 5.693 de ontem. As mortes, por sua vez, subiram em 19 em um dia, para 128.047 mortes. A Espanha relatou 4.422.291 contaminações, um avanço de 26.689 em 24 horas, segundo o Ministério de Saúde do país. As mortes somam 81.442, uma alta de 46 considerando os últimos sete dias. Na Alemanha, as contaminações por covid-19 somam 3.774.032, um avanço diário de 10.735, após a alta de 2.060 de ontem, segundo o Instituto Robert Koch, agência responsável pelo controle e prevenção de doenças no país. As mortes provocadas pelo novo coronavírus subiram em 117 em um dia, para 91.607. Com informações da Agência CMA. Revisão: Arno Baasch (arno@safras.com.br) / Agência SAFRAS Copyright 2021 - Grupo CMA

30/07 CARNES: Mapa divulga Plano Integrado de Vigilância de Doenças de Suínos

Porto Alegre, 30 de julho de 2021 - O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) divulgou, nesta sexta-feira, o Plano Integrado de Vigilância de Doenças dos Suínos que visa fortalecer a capacidade de detecção precoce de casos de Peste Suína Clássica (PSC), Peste Suína Africana (PSA) e a Síndrome Reprodutiva e Respiratória dos Suínos (PRRS), bem como demonstrar a ausência das doenças em suínos domésticos. O plano revisa a Norma Interna 05/2009 e a Norma Interna 03/2014, publicadas pelo Departamento de Saúde Animal da Secretaria de Defesa Agropecuária do Mapa, para a vigilância de PSC, ampliando o escopo de doenças-alvo para a PSA e a PRRS e redefinindo os componentes do sistema como vigilância sorológica baseada em risco, inspeções em estabelecimentos de criação, investigação dos casos suspeitos, inspeção em abatedouros e vigilância sorológica em suínos asselvajados. Atualmente, o Brasil é o quarto maior produtor mundial de carne suína, com um rebanho de mais de 40 milhões de animais. Cerca de 80% dessa produção abastecem o mercado nacional. "A suinocultura brasileira possui condição sanitária bastante favorável por ser considerada livre de doenças economicamente muito importantes que ocorrem em várias partes do mundo", destaca o chefe da Divisão de Sanidade dos Suídeos, Guilherme Takeda. A manutenção desta condição sanitária no Brasil garante menores custos de produção e vantagem competitiva no acesso a mercados internacionais. O Plano Integrado de Vigilância de Doenças de Suínos foi desenvolvido pelo Departamento de Saúde Animal, com participação do Serviço Veterinário Oficial dos estados (SFAs e OESAs) e dos setores da iniciativa privada, representando o compromisso em manter e melhorar a vigilância animal implantada no Brasil e proteger a suinocultura nacional. "O Plano foi construído a partir de um esforço conjunto e compartilhado entre os vários setores e segmentos que atuam no campo da produção e sanidade dos suínos, e sua implantação e execução exige o reforço desse compromisso. A vigilância envolve ações contínuas e conjuntas de responsabilidade dos setores público e privado", reforça o diretor do Departamento de Saúde Animal, Geraldo Moraes. Peste Suína Clássica A PSC é uma doença que acomete suínos domésticos e asselvajados. É obrigatória a notificação imediata ao serviço veterinário oficial de qualquer caso suspeito. O vírus é encontrado nas secreções e excreções do animal infectado e pode ser transmitido pelas vias direta (contato entre animais, aerossóis e suas secreções e excreções, sangue e sêmen) ou indireta (água, alimentos, fômites, trânsito de pessoas, equipamentos, materiais, veículos, vestuários, produtos, alimentos de origem animal), entrando no organismo por via oral e oro-nasal. Atualmente, cerca de 83% do rebanho suíno brasileiro encontram-se em zona livre (ZL) de PSC. A condição zoossanitária da doença no Brasil, reconhecida pela Organização Mundial da Saúde Animal (OIE), é constituída por três Zonas Livres: uma constituída pelos estados do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina; outra pelos seguintes estados: Acre, Bahia, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rondônia, São Paulo, Sergipe, Tocantins e os municípios de Guajará, Boca do Acre, sul do município de Canutama e sudoeste do município de Lábrea, pertencentes ao estado do Amazonas; e a terceira formada pelo estado do Paraná. A zona não Livre (ZnL) é formada por Alagoas, Amapá, Amazonas (exceto região pertencente à ZL), Ceará, Maranhão, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Roraima. Peste Suína Africana A PSA também é uma doença de notificação imediata ao serviço veterinário oficial de qualquer caso suspeito. A doença foi introduzida no Brasil em 1978 no estado do Rio de Janeiro. As investigações realizadas à época revelaram que os suínos do estabelecimento caracterizado como foco índice se infectaram pela ingestão de sobras de comida servida a bordo de aviões procedentes de Portugal e da Espanha, países onde se propagava a doença. A última ocorrência de PSA no Brasil foi registrada no estado de Pernambuco, em novembro de 1981, e as medidas aplicadas pelo SVO brasileiro permitiram a erradicação da doença em todo o território e a declaração do Brasil como país livre de PSA em 1984. Desde 2018, a PSA ingressou e se dispersou amplamente nos continentes asiático e europeu. No dia 29 de julho de 2021, foi confirmada a ocorrência da PSA na República Dominicana, ingressando nas Américas. O Mapa, os órgãos estaduais de Sanidade Agropecuária (OESA) e os setores privados da suinocultura têm desenvolvido e reforçado ações que evitem o ingresso da PSA no Brasil e que possam mitigar os impactos econômicos e sociais no caso de introdução da doença. Síndrome Reprodutiva e Respiratória dos Suínos A doença nunca foi registrada no Brasil. Dessa forma, qualquer caso suspeito é de notificação obrigatória e imediata ao serviço veterinário oficial. A PRRS causa alta mortalidade em suínos recém-nascidos e desmamados, baixa taxa de concepção em rebanhos de reprodutores, aumento na taxa de aborto, natimortos e nascimento de leitões fracos, acarretando enormes perdas econômicas aos produtores. Pela experiência de países com suinocultura altamente especializada nas quais houve entrada da doença, foram notadas características muito preocupantes da PRRS, como alta taxa de difusão, falta de vacinas eficientes e incapacidade de medidas estritas de biosseguridade em evitar a infecção de granjas livres. O vírus da PRRS já foi identificado em importantes países produtores de suínos, sendo endêmico em vários deles. Com informações da assessoria de imprensa do Mapa. Revisão: Arno Baasch (arno@safras.com.br) / Agência SAFRAS Copyright 2021 - Grupo CMA

30/07 CORONAVIRUS: Casos globais se aproximam de 197 milhões, diz Johns Hopkins

Porto Alegre, 30 de julho de 2021 - O número de pessoas infectadas pelo novo coronavírus no mundo se aproxima de 197 milhões, segundo dados compilados pela Universidade Johns Hopkins, e agora soma 196.794.025. As mortes globais por covid-19 totalizam 4.202.385. Nos Estados Unidos, país que possui o maior número de contaminações e de mortes no mundo, as infecções somam 34.756.006. O país reportou 78.170 novos casos da doença em 24 horas, acima dos 68.771 registrados um dia antes. As mortes por covid-19 somam 612.135. Depois dos Estados Unidos, a India tem o maior número de infecções provocadas pelo novo coronavírus, com 31.572.344 casos, e 423.217 óbitos. O Brasil, que aparece em terceiro lugar em número de casos de covid-19, tem 19.839.369 infectados. As mortes no país totalizam 554.497. A França tem o maior número de casos da Europa e o quarto maior do mundo, totalizando 6.142.282 infeções, com 111.951 mortes. O Reino Unido, por sua vez, tem 5.828.343 infecções e 129.809 óbitos pela doença, seguido pela Espanha, com 4.422.291 casos e 81.442 mortes. O total de pessoas vacinadas contra a covid-19 no mundo passa de 4,0 bilhões, ainda de acordo com a Johns Hopkins, e soma 4.034.749.646. Considerando apenas o número de doses administradas, a China lidera o ranking com 1.619.218.000, seguida da India, com 456.033.754, e dos Estados Unidos, com 343.060.727. O Brasil aparece em quarto lugar, com 132.054.426 doses. Na Europa, a Alemanha lidera em doses administradas, com 91.571.257, seguido do Reino Unido, com 85.232.7388, e da França, com 72.114.795. O sistema de contagem da Johns Hopkins compila informações da Organização Mundial da Saúde, do Centro de Controle de Doenças norte-americano e do Centro de Controle e Prevenção de Doenças europeu, além de relatos da mídia, de departamentos locais de saúde e comunicados online de médicos e outros profissionais da saúde. As informações são da Agência CMA. Revisão: Gabriel Nascimento (gabriel.antunes@safras.com.br) / Agência SAFRAS Copyright 2021 - Grupo CMA

30/07 CARNE SUINA:Primeira ocorrência de PSA nas Américas acende alerta no Brasil

Porto Alegre, 30 de julho de 2021 - A informação divulgada ontem pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) e confirmada pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) sobre a ocorrência de foco de Peste Suína Africana na República Dominicana disparou o alerta no setor produtivo de suínos do Brasil para a intensificação dos cuidados preventivos contra a enfermidade, de acordo com a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA). Conforme a entidade, os rígidos procedimentos de biosseguridade adotados pelo setor produtivo foram atualizados e divulgados aos associados pela diretoria técnica, com foco especial na movimentação de pessoas intrassetorial. A preocupação, agora, é com o reforço da exigência do cumprimento de quarentena para brasileiros e estrangeiros que atuam direta ou indiretamente no setor produtivo, e que estejam retornando ao Brasil. Ao mesmo tempo, foi reforçada a campanha "Brasil Livre de PSA" (www.brasillivredepsa.com.br), iniciativa da associação focada especificamente nos suinocultores de todo o país. A campanha traz alertas contra a visitação nas granjas, e indica cuidados para minimizar as chances da circulação da enfermidade no País. Em caráter emergencial, a entidade também convocou o Grupo Especial de Prevenção à Peste Suína Africana (GEPESA) - formado por técnicos e especialistas das organizações associadas - para a discussão de novas ações no âmbito privado, em suporte ao trabalho de defesa agropecuária desempenhado pelo Ministério da Agricultura. "Imediatamente após a divulgação da notícia, estabelecemos contato com o MAPA e iniciamos tratativas para a composição de medidas preventivas em portos e aeroportos, além das granjas, que são os principais pontos de atenção. O trabalho segue evoluindo em linha com o que o ministério já tem executado com sucesso", avalia o presidente da ABPA, Ricardo Santin, lembrando que o Brasil não registra focos de PSA desde 1984. As informações partem da assessoria de imprensa da ABPA. Revisão: Arno Baasch (arno@safras.com.br) / Agência SAFRAS Copyright 2021 - Grupo CMA

RSS COTAÇÕES

Cotação/Data
Último
Diferença
MAXIMO
MININO
Soja May/2019
817.750S
+0
821.750
815
Soja Jul/2019
830.750S
+0
836.250
827
Soja Aug/2019
837S
+0
842.500
833.750
Milho May/2019
358S
+0
359.250
355
Milho Jul/2019
366.500S
+0
368.250
363
Milho Sep/2019
374S
+0
375.500
370.750
Farelo May/2019
288.4S
+0.0
291.9
292.3
Farelo Jul/2019
293.2S
+0.0
297.1
293.5
Farelo Aug/2019
294.8S
+0.0
298.4
295.1
Oleo de Soja May/2019
26.81S
+0.00
26.97
26.86
Oleo de Soja Jul/2019
27.10S
+0.00
27.40
26.96
Oleo de Soja Aug/2019
27.24S
+0.00
27.54
27.08

Moeda
ÚLTIMO
VARIAÇÃO
DATA
HORA
MAXIMO
MINIMO
Dolar Comercial
4.9940
+1.05
30/06/2021
10:10
4.9950
4.9530

Fale Conosco

Rua Rio Branco esquina com Av. Cuiabá, Ed. Comercial Montello, Sala 205 Centro, Rondonópolis - MT 78700-170

diversa@diversacorretora.com.br
adm@diversacorretora.com.br

(66) 3439-3300 (66) 3439-3318