A DIVERSA CORRETORA DE CEREAIS

Com uma equipe treinada, o objetivo da empresa é acompanhar o dia a dia do mercado e oferecer o melhor suporte possível ao agricultor nas negociações dos produtos do campo.


A empresa tem seu foco ainda, no assessoramento ao produtor rural, visando mantê-lo bem informado quanto ao mercado e suas tendências, subsidiando-o com informações relevantes para negociações atuais e futuras.


Hoje, a DIVERSA CORRETORA se tornou uma empresa sólida e com credibilidade no segmento, por isso, é referência para instituições públicas e privadas que buscam serviços nesse setor.



“DIVERSA CORRETORA AJUDANDO A VALORIZAR O TRABALHO E ESFORÇO DO PRODUTOR RURAL”

Notícias

23/02 AGENDA: Acompanhe os principais eventos do agronegócio na semana

Porto Alegre, 23 de fevereiro de 2017 - Acompanhe abaixo os principais eventos ligados ao agronegócio e à economia na semana entre 20 e 24 de fevereiro: -----Segunda-feira (20/02) - Feriado nos EUA - Dia do Presidente. - Eurozona: a leitura preliminar do índice de confiança do consumidor de fevereiro será divulgada às 12h pela Comissão Europeia. - Boletim Focus do Banco Central, no início do dia. - Balança comercial da 3a semana de fevereiro - MDIC, 15hs. -----Terça-feira (21/02) - O indicador de expectativa dos consumidores para a inflação de fevereiro será divulgado às 8h pela FGV. - Inspeções de exportação de grãos dos EUA - USDA, 13hs. - O Comitê de Política Monetária (Copom) realiza a primeira etapa da reunião em que discutirá as condições de mercado e a conjuntura econômica para decidir sobre o patamar da Selic (taxa básica de juros) que ficará em vigor até 12 de abril. -----Quarta-feira (22/02) - Resultado financeiro da Bayer. - O Indice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - 15 (IPCA-15) deste mês será divulgado às 9h pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). - O BC divulga, às 12h30, os dados do fluxo cambial da terceira semana de fevereiro. - O Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) divulga a ata da reunião de política monetária ocorrida entre os dias 31 de janeiro e 1 de fevereiro. - O Copom anuncia, após o fechamento do mercado, o patamar da taxa básica de juros que ficará em vigor até 12 de abril. -----Quinta-feira (23/02) - Fórum Anual do USDA. O evento se estende até sexta. - Resultado financeiro da Marfrig. - Leilão de café da Conab (150 mil sacas), às 9hs. - Desenvolvimento das lavouras no Paraná - Deral, na parte da manhã. - Relatório mensal do Conselho Internacional de Grãos (CIG). - A nota de política monetária de janeiro será divulgada às 10h30 pelo Banco Central. - Estoques de petróleo semanais dos EUA, às 13hs. - Desenvolvimento das lavouras da Argentina - Bolsa de Cereais de Buenos Aires, às 15hs. - Desenvolvimento das lavouras no Rio Grande do Sul - Emater, final da tarde. - Levantamento mensal do Ministério da Agricultura da Argentina, na parte da tarde. -------Sexta-feira (24/02) - Resultado financeiro da Basf. - Leilões de PEP (80 mil t) e Pepro (170 mil t) de trigo - Conab, 9hs. - Exportação semanal de grãos dos EUA - USDA, 10h30min. - Desenvolvimento das lavouras no Mato Grosso - IMEA, início do dia. - Desenvolvimento das lavouras na Argentina - Ministério da Agricultura, na parte da manhã. - Evolução da colheita de soja no Brasil - SAFRAS, no final da tarde. Dylan Della Pasqua (dylan@safras.com.br) / Agência SAFRAS Copyright 2017 - Grupo CMA

23/02 AGENDA: Acompanhe os principais eventos de hoje no agronegócio

Porto Alegre, 23 de fevereiro de 2017 - Acompanhe abaixo os principais eventos ligados ao agronegócio e à economia na quinta-feira: - Fórum Anual do USDA. O evento se estende até sexta. - Resultado financeiro da Marfrig. - Leilão de café da Conab (150 mil sacas), às 9hs. - Desenvolvimento das lavouras no Paraná - Deral, na parte da manhã. - Relatório mensal do Conselho Internacional de Grãos (CIG). - A nota de política monetária de janeiro será divulgada às 10h30 pelo Banco Central. - Estoques de petróleo semanais dos EUA, às 13hs. - Desenvolvimento das lavouras da Argentina - Bolsa de Cereais de Buenos Aires, às 15hs. - Desenvolvimento das lavouras no Rio Grande do Sul - Emater, final da tarde. - Levantamento mensal do Ministério da Agricultura da Argentina, na parte da tarde. Dylan Della Pasqua (dylan@safras.com.br) / Agência SAFRAS Copyright 2017 - Grupo CMA

22/02 ECONOMIA: Ações da Europa fecham sem direção comum com balanços e petróleo

Porto Alegre, 22 de fevereiro de 2017 - Os principais índices do mercado de ações da Europa fecharam mistos, em uma sessão marcada por balanços de empresas e notícias corporativas, e por quedas fortes nos preços do petróleo.O mercado também aguarda a ata do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano). Entre as empresas, se destacam as ações da Unilever, em alta de 6,85% em Londres após a empresa informar que fará uma revisão para trazer mais valor aos acionistas, após rejeitar uma oferta de compra pela Kraft Heinz. Já a ações da Thyssenkrup subiram 3,93% em Frankfurt, após a empresa vender seu negócio brasileiro para a Ternium. Já as ações Lloyds avançaram 3,49% em Londres, após o banco reportar seu maior lucro anual em uma década. Por outro lado, os papeis da Airbus caíram 0,8% em Paris, após a fabricante de aeronave reportar queda nos lucros no ano passado ante 2015. No mercado de commodities, os preços do petróleo caíram mais de 1%, com a valorização do dólar e diante de dúvidas sobre se os países de fora da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) estão de fato cumprindo o acordo de reduzir sua oferta para equilibrar os preços. Também pesaram sobre as bolsas preocupações de que a candidata de extrema-direita à presidência da França, Marine Le Pen, ganhe as eleições. "O mercado teve de lidar com a realocação de ativos impulsionada pela incerteza antes da eleição presidencial francesa, e não vemos um argumento forte para lutar contra estes movimentos", disse o analista do Nordea, Martin Enlund. Confira abaixo a variação e a pontuação dos principais índices europeus no fechamento: FTSE-100 (Londres): +0,38%, 7.302,25 pontos DAX-30 (Frankfurt): +0,26%, 11.998,59 pontos CAC-40 (Paris): +0,15%, 4.895,88 pontos FTSE-MIB (Milão): -0,83%, 18.884,90 pontos IBEX-35 (Madri): -0,88%, 9.477,20 pontos SMI-20 (Zurique): +0,22%, 8.585,85 pontos PSI-20 (Lisboa): -0,38%, 4.668,69 pontos Com informações da Agência CMA. Revisão: Arno Baasch (arno@safras.com.br) / Agência SAFRAS Copyright 2017 - Grupo CMA

22/02 CÂMBIO: Dólar opera em queda seguindo mercado no exterior

São Paulo, 22 de fevereiro de 2017 - O dólar comercial opera em queda, com baixa de 0,42% cotado a R$ 3,079 para venda às 14h44, influenciado pela perda de força no exterior enquanto os investidores esperam pela ata do comitê de política monetária do Federal Reserve (o Fed, banco central norte-americano). "O dólar está acompanhando o movimento vindo de fora, muitas moedas emergentes estão ganhando força contra o dólar hoje, a despeito da queda do preço do petróleo e das commodities metálicas", comentou o economista do BCG Liquidez, Alfredo Barbutti. Segundo Barbutti, há um viés de venda do dólar. "Esse viés é mais para fazer a PTax mais baixa", comentou o economista. De acordo com Barbutti, o mercado espera pela ata do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) e também pela decisão de política monetária do Banco Central brasileiro, que deve cortar a taxa Selic hoje em 0,75 ponto percentual para 12,25% ao ano, patamar mais baixo desde janeiro de 2015. As informações são da agência CMA. Copyright 2017 - Grupo CMA

22/02 AGRONEGÓCIO: Compra da Monsanto deve ser concluída este ano, reitera Bayer

São Paulo, 22 de fevereiro de 2017 - A alemã Bayer reiterou que a aprovação da compra da rival norte-americana Monsanto - um negócio avaliado em US$ 57 bilhões - deve acontecer até o final do ano, após a solução de obstáculos regulatórios. "Essa transação se encaixa perfeitamente com nossa estratégia de buscar posições de liderança em mercados guiados pela inovação", disse o executivo-chefe da Bayer, Werner Baumann. "A Bayer se mantém otimista na conclusão da transação antes do final de 2017", acrescentou. Em dezembro do ano passado, os acionistas da Monsanto aprovaram o negócio e, segundo Baumann, a companhia alemã realizou os progressos necessários em processos antitrustes e continua trabalhando de perto com as autoridades para liberar o acordo, que deve criar uma gigante em sementes de agroquímicos. As informações são da agência CMA. Copyright 2017 - Grupo CMA

22/02 MÁQUINAS: Faturamento do setor cai 19% em janeiro, aponta Abimaq

São Paulo, 22 de fevereiro de 2017 - O faturamento líquido da indústria de máquinas e equipamentos do Brasil caiu 19% em janeiro ante dezembro, mas avançou 0,3% ante janeiro de 2016, totalizando R$ 4,260 bilhões, conforme a Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq). Já a balança comercial do setor registrou déficit de US$ 679,05 milhões, alta de 72,4% em base mensal, mas recuo de 17,6% ante o saldo do mesmo mês de 2016. Em janeiro, as importações somaram US$ 1,125 bilhão, alta de 0,4% ante dezembro, mas recuo de 15,6% em relação a um ano antes. Já as exportações alcançaram US$ 445,78 milhões no mês passado, baixa de 38,7% e queda de 12,4%, respectivamente. As informações são da agência CMA. Copyright 2017 - Grupo CMA

22/02 CARNES: Inspeção nos arredores da Lagoa do Peixe (RS) previne gripe aviária

Porto Alegre, 22 de fevereiro de 2017 - Duas equipes da Secretaria da Agricultura estão realizando vistorias em propriedades localizadas nos arredores da Lagoa do Peixe. O trabalho, que seria realizado em março foi antecipado, faz parte da atuação do Serviço Veterinário Oficial na prevenção contra a Influenza Aviária. O local é rota de aves migratórias e tem no entorno aproximadamente duzentas propriedades rurais. Os técnicos estão verificando se existem sinais de aves doentes e realizando coleta de amostras, que serão analisadas no Lanagro. "As aves migratórias, especialmente as aquáticas, convivem bem com o vírus, podendo ser fonte de infecção para as aves comerciais mesmo sem apresentar sinais da doença", afirma a auditora fiscal federal agropecuária responsável pelo Programa Nacional de Sanidade Avícola (PNSA) na Superintendência Federal do Ministério da Agricultura no RS, Taís Oltramari Barnasque. Ela lembra que em 2015 o Brasil realizou inquérito soroepidemiológico em aproximadamente 3000 granjas comerciais e não houve detecção de circulação do vírus da Influenza Aviária no plantel avícola nacional. A responsável pelo PNSA destaca que a SFA-RS realizou um levantamento sobre o fluxo de mercadorias entre o Rio Grande do Sul e o Chile, primeiro país da América do Sul a registrar a doença. "Importamos basicamente frutas e pescado e exportamos principalmente insumos para ração animal. Os caminhões que transportam estes produtos podem ser os mesmos que circulam pelas propriedades rurais lá. Verificamos inclusive trânsito de mercadorias diretamente de Valparaíso, onde foi registrado o foco chileno. A partir desta informação, o trabalho de vigilância de fronteira foi intensificado, inclusive com recomendação de que os caminhões sejam limpos e desinfetados no Chile antes do ingresso no Brasil", alerta Taís. O Rio Grande do Sul tem dez postos de vigilância agropecuária, sendo cinco com a Argentina e outros cinco com o Uruguai. As unidades técnicas do MAPA, as Coordenadorias Regionais da SEAPI, os principais postos de vigilância internacional e os SIFs de abate de aves do RS estão recebendo kits com material para coleta de amostras, folders e banners educativos voltados a viajantes e produtores, com informações sobre prevenção da Influenza Aviária. Para o aeroporto Salgado Filho além dos materiais educativos serão dispostos tapetes sanitizantes no desembarque internacional. Além da prevenção, com medidas de educação sanitária e vigilância, os técnicos também se preparam para um eventual foco. E o Fundo de Desenvolvimento e Defesa Sanitária Animal tem contribuído com a aquisição de materiais como macacões com filtros especiais que são usados para o ingresso em áreas de foco. "São equipamentos importados e que garantem a segurança dos técnicos que tiverem que entrar em propriedades com suspeitas de foco", afirma o presidente do Fundesa, Rogério Kerber. Até agora já foram aportados mais de R$ 320 mil para a aquisição de material necessário para a prevenção e combate à doença. As informações partem da assessoria de imprensa do Fundesa. Revisão: Arno Baasch (arno@safras.com.br) / Agência SAFRAS Copyright 2017 - Grupo CMA

22/02 CARNES: InterCorte Cuiabá mostra como intensificação ajuda na qualidade

Porto Alegre, 22 de fevereiro de 2017 - Aumentar a rentabilidade e produtividade das fazendas são os objetivos da intensificação para a produção de carne de qualidade, tema que norteará um dos painéis da InterCorte, que será realizada em Cuiabá (MT), nos dias 8 e 9 de março, no Centro de Eventos do Pantanal. Promovida pelo Terraviva Eventos e pela Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), a InterCorte tem percorrido alguns dos principais polos de produção pecuária do Brasil para levar conhecimento e tecnologia aos pecuaristas. O tema da edição de 2017 da InterCorte é "Entender para Atender" e a programação dos dois dias de workshop será dividida em quatro painéis: Sustentabilidade, Cria, Intensificação e Carne de Qualidade. O estado de Mato Grosso, primeira parada do evento neste ano, detém mais de 24 milhões de hectares de pastagens e um rebanho de 29 milhões de cabeças de gado. "Só com intensificação é possível aumentar em 50% a produtividade", afirma o engenheiro agrônomo e pesquisador da Embrapa Gado de Corte, Armindo Kichel que ministrará uma palestra sobre o tema principal, focados na intensificação como caminho para a lucratividade da pecuária. A possibilidade de explorar o ganho em escala, aumentar o capital de giro da propriedade e a melhoria da receita em longo prazo são alguns dos seus benefícios da intensificação para produção de carne de qualidade. Segundo Kichel, pode-se definir intensificação como a racionalização do uso dos recursos limitantes no processo de produção. Ou seja, a aplicação de técnicas de forma a utilizar todos os recursos ligados à produção da melhor forma possível, maximizando o resultado financeiro do produtor por meio de aumento da produtividade. "Cada propriedade deve ser entendida como um individuo, ou seja, com suas particularidades. Não adianta intensificar por intensificar. A pecuária tem que ser rentável e produtiva. O produtor deve entender os conceitos e aplicá-los em sua propriedade, sempre buscando melhorar seus resultados", explica Kichel. Dentre os pontos chaves que serão destacados na palestra, Kichel reforça a importância da gestão nas propriedades. "Em muitos casos, o proprietário da fazenda detém a informação, mas ela não é repassada para seus funcionários. Dessa forma, tem-se uma equipe despreparada, fator que gera grande problema para o desenvolvimento da atividade nas fazendas", reforça o pesquisador. Intensificação nas propriedades Normalmente associa-se a intensificação da pecuária a grandes investimentos. Porém, quando as técnicas são aplicadas de modo correto, o retorno sobre o capital investido vem de forma rápida. Este é o caso da Agropecuária Fazenda Rosane, que há quatro anos passou por uma mudança em seu sistema de produção. Com sede em Nova Bandeirante (MT), a propriedade que será um dos cases apresentados no painel, trabalhava desde 1999 com o sistema cria, recria e engorda, além da produção de touro. "Assumi a propriedade em 2012 e, junto a equipe optamos por fazer um levantamento da produtividade da fazenda, com o objetivo de repensar o negócio. Os dados nos mostraram que os resultados alcançados com os sistemas adotados pela fazenda não tornavam o negócio rentável, por isso optamos pela mudança", explica o proprietário da fazenda, Henrique Della Rosa. A partir dessa mudança, a Fazenda passou a adotar o sistema de recria e engorda, o que já tem apresentado ganhos na produtividade da propriedade. "Quando optamos pela mudança, nossa propriedade registrava produtividade de 5 a 7 arrobas por hectare ao ano. Hoje, com a mudança estratégica, registramos de 30 a 35 arrobas por hectare ao ano, com possibilidade de aumentar esses números ainda este ano", destaca Della Rosa. Outro caso prático que será apresentado na InterCorte é o da Fazenda São Marcelo, quatro propriedades do Grupo JD localizadas em Mato Grosso. O gerente técnico da Fazenda, Leone Furlanetto compartilhará com os participantes do evento a adoção de práticas que tornaram a São Marcelo referência em produção sustentável, com consciência ambiental e uma carne de qualidade que abastece hoje importantes redes varejistas no Brasil. A Fazenda São Marcelo foi a primeira fazenda de pecuária do mundo a conquistar a certificação Rainforest Alliance e a de Bem-Estar Animal (Certified Humane), concedida pela Ecocert Brasil. Recorde de empresas na feira de negócios Além das palestras e debates, a InterCorte terá uma feira de negócios com a participação de empresas de referência na pecuária, que levam suas novidades tecnológicas ao produtor. A InterCorte Cuiabá está com um recorde de empresas participantes da feira de todas as edições do evento. Estarão presentes as empresas Ourofino, Minerva Foods, Nutron, Marfrig, Biogénesis Bagó, Beckhauser, Prodap, Romancini, SBC Certificadora, Agroceres Novanis, Trouw Nutrition, Brutale, Toledo, Casale, Oligo Basics, CRI Genética, DeltaGen, Belgo, Rubber Tank, ABCB Senepol, Matsuda, Acrivale, Eucalipto Santo André, Germipasto, Panucci Pré Moldados, Estância Bahia, Agro Maripá e Real H. Beef Week MT Enquanto o setor produtivo se reúne para discutir melhorias na cadeia produtiva da carne, o consumidor é convidado a apreciar os resultados à mesa com a realização da Beef Week MT, de 7 a 12 de março, com a participação de 14 restaurantes de Cuiabá e dois da Chapada dos Guimarães, que terão pratos especiais à base de carne bovina. Participam da Beef Week Cuiabá os restaurantes Mahalo, Varadero, Seu Majó, Rock Burguer, Meat's Grill, Cozinha dos Fundos, Getúlio Grill, Campo D'Ourique, Dom Sebastião, Acácia, Grand Toro, Flor Negra, Maluti e Espetaria Celeiro, e da Beef Week Chapada a Pomodori Trattoria e Atmã. A Beef Week conta com o apoio da Abrasel - Associação Brasileira de Bares e Restaurantes/MT e da Cervejaria Louvada. O evento faz parte do movimento #SomosdaCarne, que nasceu para valorizar as iniciativas da cadeia produtiva e melhorar a visão que se tem a respeito tanto por quem produz como por quem consome. Sobre a InterCorte Desde a sua criação em 2012, a InterCorte já contou com a participação de mais de 27 mil pessoas, a maior parte pecuaristas, em eventos que percorrem algumas das principais regiões pecuárias do País para levar informação, conhecimento e tecnologia. Além de Cuiabá, a edição de 2017 passará por Ji-Paraná (RO), Campo Grande (MS), Araguaína (TO) e São Paulo (SP), promovida pelo Terraviva Eventos. A InterCorte e a Beef Week fazem parte do "Integrar para Crescer", plataforma de comunicação que envolve eventos e ações com o intuito de disseminar informação de qualidade, reverberando os temas e discussões relevantes ao setor em um programa semanal de mesmo nome, que vai ao ar aos domingos pelo Canal Terraviva, do Grupo Bandeirantes de Comunicação. O Caminho do Boi, Dia do Produtor, a InterConf, o Confina Brasil e a Vitrine Tecnológica Sustentável da Secretaria da Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo já fazem parte da plataforma. As informações partem da assessoria de imprensa da InterCorte. Revisão: Arno Baasch (arno@safras.com.br) / Agência SAFRAS Copyright 2017 - Grupo CMA

RSS COTAÇÕES

Cotação/Data
Último
Diferença
MAXIMO
MININO
Soja Mar/2017
1022.750S
-3.500
1031.750
1022.250
Soja May/2017
1033.500S
-3.750
1042.500
1033
Soja Jul/2017
1043S
-3.250
1051.250
1042.250
Milho Mar/2017
371S
+1.750
372.750
369.250
Milho May/2017
378.250S
+1.750
379.750
376.250
Milho Jul/2017
385.500S
+1.750
387
383.500
Farelo Mar/2017
335.0S
-2.4
338.1
334.8
Farelo May/2017
339.5S
-2.4
342.4
339.2
Farelo Jul/2017
342.9S
-2.2
345.6
342.6
Oleo de Soja Mar/2017
32.72S
+0.05
33.10
32.61
Oleo de Soja May/2017
33.00S
+0.05
33.39
32.90
Oleo de Soja Jul/2017
33.27S
+0.05
33.66
33.18

Moeda
ÚLTIMO
VARIAÇÃO
DATA
HORA
MAXIMO
MINIMO
Dolar Comercial
3.0710S
-0.67
22/02/2017
17:00
3.0980
3.0690

Fale Conosco

Rua Rio Branco esquina com Av. Cuiabá, Ed. Comercial Montello, Sala 205 Centro, Rondonópolis - MT 78700-170

diversa@diversacorretora.com.br
marcia@diversacorretora.com.br

(66) 3439-3300 (66) 3439-3318